Mais lidas
Share

Quase 50 anos do Hexa...

Uma das formações do Campinense em 1965
Foto: Blog Retalhos Históricos de Campina Grande 


Há 49 anos atrás o Campinense conquistava o lendário Hexacampeonato Paraibano, título jamais superado por nenhuma outra equipe da Paraíba, o único que chegou perto desse feito foi o próprio Campinense em 1975, quando conseguimos o Pentacampeonato.

O Campinense disputou seu primeiro Paraibano em 1960, quando foi campeão, era o inicio da jornada do Hexa.

No Campeonato Paraibano de 1965(que só foi concluído em fevereiro de 1966), o Campinense passou por muita dificuldades, o time não se encaixava, ao todo foram 5 técnicos, até que Álvaro Barbosa foi contratado. Mesmo assim, o ambiente ainda era conturbado, o Rubro-Negro havia perdido seus principais jogadores, inclusive Ireno(o maior artilheiro da história do Campinense) que depois retornou ao clube.

O Botafogo-PB era favorito ao título e venceu o 1º Turno do estadual, o Campinense ficou na 3ª colocação.

No 2º Turno, voltamos com tudo, não perdemos nenhuma jogo e nos classificamos para a final contra o Botafogo-PB.

A final foi decidida em 3 jogos, sendo apenas um jogo aqui em Campina Grande:


6/2/1966 – CAMPINENSE  1×0 BOTAFOGO
Estádio Municipal Plínio Lemos – Campina Grande, PB – Renda: Cr$ 2.084.500,00
Árbitro: Airton Vieira de Morais (SP) – Auxiliares: Adalberto Pereira Bastos (PB), Antônio Américo de Lima (PB)
Gol: Debinha 4′
CAMPINENSE: Dudinha; Janca, Zé Preto, Ticarlos, Gilvan; Tonho Zeca, Zezito; Paulinho, Zé Ireno, Simplício, Debinha. Técnico: Álvaro Barbosa.
BOTAFOGO: Fernando; Joca, Nereu, Marajó, Walter; Tarciso, Valdeci Santana; Prince, Gago, Nininho (Jurandir), Cidinho. Técnico: Eurivaldo Guerra.
13/2/1966 – BOTAFOGO 0×0 CAMPINENSE
Estádio Olímpico Governador José Américo – João Pessoa, PB – Renda: Cr$ 5.796.900,00
Árbitro: Airton Vieira de Morais (SP) – Auxiliares: Antônio Américo de Lima (PB), Adalberto Pereira Bastos (PB)
BOTAFOGO: Fernando; Valdo, Nereu, Marajó, Walter; Tarcísio, Valdeci Santana; Saulo, Gago, Cidinho, Prince. Técnico: Eurivaldo Guerra.
CAMPINENSE: Dudinha (Edmilson); Janca, Zé Preto, Ticarlos, Gilvan; Tonho Zeca, Zezito; Paulinho, Zé Ireno, Simplício, Debinha.
19/2/1966 – BOTAFOGO 0×1 CAMPINENSE
Estádio Olímpico Governador José Américo – João Pessoa, PB – Renda: Cr$ 3.906.400,00
Árbitro: Wilson Lopes de Souza (RJ) – Auxiliares: Antônio Américo de Lima (PB), Sebastião Rufino (PE)
Gol: Debinha 20′ – Expulsos: Ticarlos 73′; Cidinho 73′.
BOTAFOGO: Fernando; Waldo, Nereu, Marajó, Walter; Tarciso, Valdeci Santana; Jurandir, Nininho, Bira (Joca), Cidinho. Técnico: Eurivaldo Guerra.
CAMPINENSE: Dudinha; Janca, Zé Preto, Ticarlos, Gilvan; Simplício, Zezito; Paulino, Tonho Zeca, Zé Ireno, Debinha. Técnico: Álvaro Barbosa.
Campinense Hexacampeão Paraibano(Uma das formações).

Confira o áudio do gol de Debinha, o gol do Hexacampeonato:




Com informações do site Cacellain 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog do Campinense não tem qualquer vínculo com o site oficial do Campinense Clube.

Em postagens antigas, é possível haver erros de português e digitação. Pedimos desculpas, mas não tem como corrigir tantas postagens. Caso você perceba algum, por favor comente e corrigiremos o mais rápido possível.

Seja sócio da Raposa

Traduzido Por: Mais Template - Designed: Blogger Templates - Curioso Curiosidades