Mais lidas
Share

Campinense perde invencibilidade, mas vai às semifinais da Copa do NE




Na noite chuvosa deste domingo (03), o Campinense recebeu o Salgueiro pela partida de volta das quartas de finais da Copa de Nordeste de 2016. Após vencer a primeira partida por 2 a 0, a Raposa perdeu por 2 a 1, deixando cair a invencibilidade de mais de um ano jogando no Amigão, mas garantiu a vaga nas semifinais do torneio regional.
O time de Campina Grande começou o jogo a mil por hora, e já no segundo minuto o meia Roger Gaúcho puxou contra-ataque em velocidade e lançou Rodrigão, que foi mais rápido que os zagueiros e tocou no canto direito na saída de Mondragon, mas a bola caprichosamente foi para fora.
No minuto seguinte o artilheiro do Brasil novamente foi acionado, ganhou dos zagueiros no corpo e soltou a bomba da entrada da área, mas a bola passou tirando tinta da trave direita do arqueiro pernambucano.
Depois da pressão inicial, o rubro-negro seguiu com mais posse de bola, mas as chances de gols pararam de aparecer. Aos poucos o Carcará foi equilibrando o jogo, e já perto do fim do primeiro tempo, em lance de bola parada, abriu o placar.
Aos 44 minutos, após escanteio cobrado do lado esquerdo, Anderson Lessa apareceu na segunda trave, impedido, para mandar de cabeça para rede de Glédson.
Segundo tempo

A Raposa pressionava, empurrava o Salgueiro para o seu campo, e a melhor chance veio aos 20 minutos, quando Chapinha fez boa jogada individual, deixou o zagueiro no chão e soltou a bomba de perna direita, mas o goleiro Mondragon mandou para escanteio.
Melhor em campo, o Campinense seguia pressionando e novamente quase empatou o placar em um chutaço de Chapinha de fora da área. O arqueiro pernambucano espalmou a bomba que o meia rubro-negro soltou de perna esquerda.
De tanto desperdiçar oportunidades, a máxima  do “quem não faz, leva” se fez valer. No contra-ataque, Piauí conduziu a bola do meio campo até a área do time de Campina Grande, e na saída de Glédson tocou no canto esquerdo para fazer o segundo gol do Salgueiro na partida, placar que levava a decisão para os pênaltis
Mas como futebol é imprevisível, outro ditado apareceu. “Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. E finalmente a pressão raposeira deu certo. Aos 35 minutos Adalgísio Pitbull tentou jogada individual na entrada da área, trombou com dois zagueiros e, na raça, chutou para o gol. A bola bateu no goleiro Mondragon e, de mansinho, cruzou a linha e a Raposa marcou o tento que garantiu sua classificação.
A derrota por 2 a 1 coloca o Campinense nas semifinais da Copa do Nordeste após um placar agregado de 3 a 2 para o rubro-negro. Na sequência da competição a Raposa vai enfrentar o Sport.
Ficha técnica
Campinense 1 x 2 Salgueiro (agregado 3 x 2)
Copa do Nordeste 2016 (quartas de finais – jogo de volta)
Estádio: Amigão (Campina Grande)
Arbitragem: Caio Max Vieira; Vinicius Melo de Lima, Luís Carlos França
Gols: Adalgísio Pibull (C); Anderson Lessa (S)
Cartões amarelos: Magno (C); Raniery (S)
Campinense: Glédson, Negreti, Joécio, Tiago Sala, Danilo; Magno, Leandro Sobral, Filipe Ramon (Everald0), Roger Gaúcho (Adalgísio Pitbull), Jussimar (Chapinha); Rodrigão. Técnico: Francisco Diá.
Salgueiro: Mondragon, Toty, Raniery, Luiz Eduardo (Daniel), Marlon; Nilson, Jaildo (Rodolfo), Jefferson Berger (Piauí), Paulinho Mossoró; Anderson Lessa, Lucas Piauí. Técnico: Sérgio China.

Fonte: Voz da Torcida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog do Campinense não tem qualquer vínculo com o site oficial do Campinense Clube.

Em postagens antigas, é possível haver erros de português e digitação. Pedimos desculpas, mas não tem como corrigir tantas postagens. Caso você perceba algum, por favor comente e corrigiremos o mais rápido possível.

Seja sócio da Raposa

Traduzido Por: Mais Template - Designed: Blogger Templates - Curioso Curiosidades