Mais lidas
Share

Campinense é eliminado da Copa do Brasil

Foto: PB Esportes
A Copa do Brasil acabou para o Campinense. Jogando em casa, com o apoio da sua torcida, a Raposa não podia pensar sequer em empate, mas fez pior: perdeu por 2 a 0 para a Ponte Preta e está eliminada da competição.
Os gols da Macaca campineira foram marcados por William Pottker, de pênalti, e Lins, ambos no segundo tempo. Agora, a Raposa volta suas atenções para a Copa do Nordeste, onde vai enfrentar o Náutico, domingo, em Campina Grande.
Já a Ponte avança para segunda fase, onde espera o vencedor de Rondoniense e Cuiabá, que se enfrentam também nesta quarta-feira, às 20h30, em Porto Velho (RO).
O JOGO
A primeira grande chance do jogo aconteceu aos oito minutos de bola rolando. Tiago Orobó arrancou em velocidade para uma jogada individual pela esquerda e conseguiu se livrar da marcação do zagueiro Fábio Ferreira para cruzar em direção a grande área. Ratinho conseguiu pegar ela de primeira e assustou o goleiro Aranha, mas acabou mandando ela pela linha de fundo a primeira oportunidade do Campinense.
O time de Campinas mal conseguia criar e não chegava perto da área de Gledson. Jogando mais solto, Ravanelli tinha que cumprir o papel de criador no elenco, mas sentiu a marcação homem a homem no meio campo e acabou apagado na primeira etapa. No único lance em que movimentou o goleiro adversário, a Ponte levantou em direção à meta campinense e o árbitro acabou assinalando o impedimento.
Gostando do jogo, o Campinense começou a tomar conta das ações na partida. Insistindo na velocidade, o time de Sérgio China resolveu tentar uma vez pelo alto. Renatinho abusou no estilo e cruzou de três dedos, com a parte de fora do pé, em direção ao atacante Jussimar. Ele subiu mais que todo mundo para testar, mas Aranha estava esperto para espalmar. O lance inflamou ainda mais a torcida na Paraíba.
Foto: globoesporte.com
O início do segundo tempo foi um complemento do que se viu na etapa inicial. O Campinense tinha facilidade para ganhar espaço no campo e não se intimidava com o adversário. Aos poucos a Ponte foi chegando pelo alto, sempre buscando a referência no ataque. Mas o destino mudou de direção quando o técnico Felipe Moreira tirou Ramon para a entrada de Lins e ainda colocou Naldo no lugar de Ravanelli.
Em mais um levantamento na grande área, única arma da Ponte Preta até então, o goleiro Gledson saiu mal, não conseguiu segurar a bola e soltou nos pés de Lins, que bateu de primeira e viu ela explodir no travessão. No rebate, o próprio camisa 19 tentou completar para o fundo das redes, mas foi derrubado pelo arqueiro. Na cobrança de pênalti, o artilheiro William Pottker abriu o marcador em Campina Grande.
Dois minutos depois, Lucca puxou um contra-ataque rápido pela esquerda e tentou ganhar da marcação, mas, no bate e rebate, ela sobrou livre para Lins. Sem marcação, o atacante dominou e bateu na saída do goleiro. Com a vitória consolidada, a Ponte passou a jogar a espera do apito final. O Campinense sentiu os gols rápidos e não conseguiu mais assustar Aranha, que trabalhou apenas para afastar as bolas aérea.
Texto: ParaíbaOnline

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Blog do Campinense não tem qualquer vínculo com o site oficial do Campinense Clube.

Em postagens antigas, é possível haver erros de português e digitação. Pedimos desculpas, mas não tem como corrigir tantas postagens. Caso você perceba algum, por favor comente e corrigiremos o mais rápido possível.

Seja sócio da Raposa

Traduzido Por: Mais Template - Designed: Blogger Templates - Curioso Curiosidades